Quarta , 24 de Maio de 2017
 
Variedades
Publicada em 23 de Maio de 2017 ás 18:38:30

ACREDITAR, SEMPRE!!!

Internet

 Acredito no amor que não se cansa de acreditar, no passado, passando lá fora...

 

Por: Agostinho Costa

(Escritor, Poeta - graduado em Letras)

 

 

Acredito nos amanheceres rasgando a virgindade da aurora, no sorriso da criança pobre e com esperança nos olhos, no amor que não se cansa de acreditar, no pôr-do-sol nos dias de inverno, na voz suave da mãe chamando seu filho para fazer o dever de casa, no passado, passando lá fora, na minha imensa vontade de viver. Acredito que existam pessoas felizes sozinhas – consigo ser uma delas! Acredito na voz trovão que grita pelo meu nome quando estou ausente, no chão que às vezes nos misturamos a ele quando caímos, que não existe fé sem obras, no olhar febril dos apaixonados. Acredito que as pessoas possam se amar independente de sexo, raça ou religião, na imensidão do amor de uma mãe, em vozes celestiais chamando o meu nome, na prostituta cansada da vida fácil, que o destino não poupa ninguém, que as pessoas estão sempre sujeitas a traições, que não devemos perdoar sempre - isso cansa! Acredito que o amanhã sempre trará coisas novas, que os amigos podem até estarem distante, mas habita nossos corações, na tortura diária pela falta do EU TE AMO não dita ao meu pai.

Acredito que os irmãos não são escolhas, mas, uma cartilha para aprendermos a nos conhecermos diariamente e testarmos nossos limites. Acredito que não existem verdades absolutas, exceto Deus, que as palavras ferem mais que uma lâmina afiada. Enfim, acredito. Com essa introdução mesclada de otimismo, ou não, é que trago APENAS UM OLHAR para o tema em questão essa semana.

O mundo me chama, num súbito momento abro a porta e saio sem nem olhar para trás e parto. Estrelas brilhando ao meu redor, glamour e aplausos no ar, sou rei! Meu reinado é de vidro, ele pode se quebrar, mas enquanto isso não acontece, vou andando e fazendo rastro, afinal, meu amor é a consequência deles feitos pela vida afora, sempre com a certeza de continuar fazendo rastros e rastros. Já até estive acorrentado, porém, hoje, romperam-se as correntes e continuo fazendo rastros. Sou fruto de muitas andanças, muito otimismo e autoestima, confesso, que não sei a hora que devo ou vou parar, só sei que ando junto a tudo que acredito, a tudo que creio fazer sentido em minha vida, e assim, sigo minha caminhada pela vida a fora, fazendo rastro e muitos rastros. Por que pensar no amanhã se o que me mantem de pé é o hoje, é o agora?

Sinceramente, não gosto de pessoas pessimistas! Nesse aspecto puxei muito a Eremita – minha mãe, o mundo pode cair, ela apenas livra o corpo para que não caia nela e deixa a vida seguir. Acreditar no hoje, pois ele nada mais é, que um bálsamo para nossas almas, porém, não podemos fazer disso um encantamento de uma criança com um caco de vidro na mão, até mesmo, tudo poderá acontecer.

Tem pessoas que vivem na corda bamba da incerteza, confesso, que não consigo ser assim. O ar que adentra meus pulmões, não só leva vida, tal como, um acreditar no novo. E assim, tragou o prazer de um corpo inundado pelo amor, chego ouvi o trissar dos beija-flores, o sexo urgindo, a vida que se nega a me esperar – caso não seja rápido. Sinceramente, tenho urgência, tenho sede de viver, tenho em cada poro a exalação do êxtase na sua plenitude. Até mesmo porque, não fui feito nas coxas, sou fruto do gozo dos prazeres infinitos.  (Risos)

Não quero ver mãos cheias de promessas vãs no amanhã, a mim só me importa o agora, não o que estar por vir. Quero ser o olhar da criança a fazer travessuras no parque no final da tarde, ou numa hora qualquer. Todavia, o perigo mora nas entrelinhas da palma de nossas mãos, logo, viva, ame, se deixe amar, se torne um só corpo com quem você ama, faça rastros, se perca nos túneis secreto do seu e do EU alheio, entretanto, não se permita nunca deixar de ACREDITAR. Também, não esqueça: Tudo lhe é permitido, mas, nem tudo lhe convém.

Folha do Reconcavo

Mais Notícias
Empresa de Editorao de Jornais e Revistas Ltda-Me Todos os Direitos Reservados.
Rua do Pass, n 114, Andar 1, Centro- CEP: 43.805-090
Candeias - BA
Fone: 71- 3601-9220 / 71- 98633-1278 /
Email: folhareconcavo@gmail.com