Quarta , 20 de Setembro de 2017
 
Coluna de Jolivaldo Freitas
 

A guerra dos ces, ambientalistas e cadelas

 Todo mundo sabe que cachorro também gente e quem quiser que diga o contrário, que estará mostrando que não tem nenhum sentimento de humanidade. Aliás, meu povo, hoje está mais fácil confiar em bicho que em gente. Bicho não faz fofoca, não bota chifre, não xinga a mãe, não dá dedada e não rouba emprego ou é ingrato. Alguma vez você já ouviu dizer que bicho deu facada ou tiro? Que explodiu caixa eletrônico de banco? Que passou cheque sem fundo? No máximo surrupiou o leite do bebê ou tirou o pirulito da criancinha. Mas como disse, bicho também é gente.

Mas, na semana que passou ficou comprovado que bicho atualmente tem outro tipo de serventia que não ser companheiro e dar amor incondicional. Bicho também é uma forma de sobrevivência ou de ganho pecuniário. Uma Ong foi acusada de levar grossa grana depois de emitir notas fiscais duvidosas. Dinheiro que era para levar uma vida melhor para os vira-latas. E todo mundo, toda gente, sabe que vida de vira-lata é o cão.
 
Pois não é que algumas pessoas que participam de ações para proteção aos animais estão se pegando de unhas e dentes. Se meu amigo, o filósofo Bel Machado estivesse vivo diria que está ocorrendo a maior cachorrada entre o povo que sai em defesa dos animais e é olho por olho, garra por garra, dente por dente. Pelo que parece tudo levado por questões políticas e econômicas, vez que pela primeira vez a Câmara dos Vereadores ganhou representantes da classe dos cachorros, gatos, burros, cavalos (deixando claro que não são os vereadores que estão sendo citados... longe de mim...), passarinhos e mamíferos diversos e estes representantes passaram também a ter voz e poder. Dou todo apoio e meu cachorro Zeus acaba de balançar as orelhas dizendo que apoia também e olha que Zeus é crítico de políticos. Quando vê um corre para enterrar os ossos e guardar seus brinquedos. E quem quiser que encoste.
 
Também pode ser ciumeira entre grupos e cada um tem chegado para cima do outro com as garras afiadas. Do jeito que a coisa vai dentro de algum tempo será necessário criar a Associação Protetora dos Protetores de Animais. Pois é cada pit-ativista da causa ambientalista que chega a dar medo.
 
Outro dia, não sei se foi num grupo que reúne jornalistas pela internet ou li em algum lugar, isso bem no período das manifestações populares em Salvador, bem na Copa das Confederações, alguém chamou a atenção para a necessidade de se proteger os cavalos da PM. A questão até que tinha sentido. Enquanto os policiais ganham escudos, capacetes, caneleiras, luvas, coletes, máscaras contra gases e óculos, os cavalos ficam ao Deus dará.
 
Mas é mesmo. Quando o policial lança a bomba de gás lacrimogênio os cavalos aspiram e os olhos são atacados. Quando o manifestante joga pedra, nada protege o cavalo e se for um coquetel Molotov queima o animal. Mas, bastou alguém chamar a atenção para a necessidade de proteger os animais que foi chamado de burro. Mas eu acho que a Sociedade Protetora dos Animais deveria mesmo partir com tudo para cima do comando da PM para dar um adjutório a nossos irmãos cavalos, assim como o fazem hoje com nossos parentes burros que nem na Lavagem do Bonfim podem ir. E olha que iam bonitinhos. Coloridos.
 
Mas a situação pegou mesmo fogo foi na semana passada. Uma ambientalista de sobrenome Lobão – nada mais interessante a coincidência vocacional - caiu de pau numa vereadora ecologista; alguém saiu em defesa da edil e recebeu de volta a seguinte mensagem (vai ipsis litteris e sic, ou seja para você que é burro - não estou falando do senhor e nem da senhora, claro e Deus me livre - como foi escrito no original):
 
“..., quem tem que estudar é você sua vadia, você e sua "chefa" como diz (...), queria voces chegar ao meu cocô quanto mais ao nivel que cheguei. quanto aos seus beijos mande-os pra pessoas da sua marca e pros integrantes do seu bando, não sou gay, sou casada e gosto de homem. lave a boca quando se dirigir a mim! nunca precisei tirar comida da boca de animais pra luxar nem ter carro ou casa, muito menos usei causa animal pra conseguir voto ou me eleger a alguma coisa. tão retadinhas porque não vão ter mais as notas fiscais? a br 324 tá aí, ao inves de jogar bicho lá joguem-se voces mesmas! acreditou que iam manipular acm neto...kkkkkkk!    tenho medo de voces não, lido com marginal a mais de 20 anos!”.
 
 
Pois é. Quer mais? Pasme! Do que jeito que vai tem de vacinar todo mundo. Vacinação em massa. Meu cachorro Zeus que é aristocrata precursor da raça “Soteropolitana” e que os veterinários teimam em classificar de SRD – Sem raça definida ou vira-lata (e ai de quem o chamar assim) ficou horrorizado quando contei sobre a altercação ambientalista. Ele me disse com seu jeito cachorrês de falar:
- Me inclua fora disso.
 
E foi fazer seu xixi na sala de estar pois ninguém o convence a fazer no jornal. Acha falta de respeito pelo fato de eu ser jornalista.
 
 

Publicado em 07/08/2013 ás 10:22

Leia Também
 

 
 
 
Empresa de Editorao de Jornais e Revistas Ltda-Me Todos os Direitos Reservados.
Rua do Pass, n 114, Andar 1, Centro- CEP: 43.805-090
Candeias - BA
Fone: 71- 3601-9220 / 71- 98633-1278 /
Email: folhareconcavo@gmail.com