Terça , 20 de Fevereiro de 2018
 
Coluna de Jordan Campos
 

Do Que Sei

 Do que sei...Todo segredo gera um sintoma. Todo inocente carrega a dor de um culpado. Toda a mínima parte carrega o todo. Toda a crença em um pólo atraí o outro. Os segredos que guardamos de nós e dos outros são vorazes. Podemos enterrar, mas nunca matar. É fácil localizar no outro as nossas fragilidades, Difícil se dar conta real deste ritmo e mudar de verdade. Não, não é fácil, mas possível. 

Do que sei... A sensação de culpa é tola. Ser inocente ou culpado nada resolve. Talvez aquele caminho do meio. Mas qual a equação, como solucionar este problema atrativo e instintivo? Então, culpados e inocentes carregam pesos. Muitas vezes “o sangue só corre nas veias por pura falta de opção”.

Do que sei... Vejo nos olhos toda a biografia humana num holograma imenso. Vejo a vida do átomo se transmutar conforme nossas crenças. Vejo nós apertados, invisíveis, que não nos pertencem. Status pessoal, social, relacional? Ouvi dizer que Status é comprar uma coisa que você não quer, Com um dinheiro que muitas vezes você não tem, Para mostrar pra gente que você não gosta, Uma pessoa que você não é.

Do que sei... Espíritos "evoluídos" atraem espíritos "inferiores". Fidelidade declarada gera travesseiro furado do parceiro. Ser um santo é infernal. Estar certo precede o erro. Do que sei a dor é menor do que supõem. Do que sei erramos sem querer e isso vira ritmo que pulsa. Uma grande equação que mede o peso e a densidade de um distante buraco negro. Se Deus viesse agora e contasse tudo, não suportaríamos. Fiquemos com a ignorância que nos mantêm. 

Silêncio... (...)

Publicado em 12/11/2013 ás 20:26

Leia Também
 

 
 
 
Empresa de Editorao de Jornais e Revistas Ltda-Me Todos os Direitos Reservados.
Rua do Pass, n 114, Andar 1, Centro- CEP: 43.805-090
Candeias - BA
Fone: 71- 3601-9220 / 71- 98633-1278 /
Email: folhareconcavo@gmail.com