Terça , 20 de Fevereiro de 2018
 
Coluna de Itana Mangieri
 

CIDADOS, H OUTRO ALVO !

 O direito de ir e vir se tornou inexistente diante das tantas manifestações populares, sejam comemorativas ou reivindicativas.

Bloqueios de ruas, avenidas e estradas se tornaram alvo certeiro para atingir a sociedade que, em sua maioria é prejudicada pelos objetivos para melhoria ou interesses sociais.

Objetivos diversificados como a recusa de um aumento no valor da passagem de ônibus, construção de passarelas, semáforos ou faixa de segurança em locais perigosos, implementação de ciclovias para viabilizar a mobilidade urbana .....

Boa parte, das manifestações, é para viabilizar a mobilidade urbana e, as ações dos manifestantes, bloqueiam a mobilidade urbana. Perfeito caso de conflitos de interesse !

As ações não estão justificando as razões. O foco se desorientou !

De pacíficas, as manifestações estão cada vez mais violentas. O direito à manifestação é democrático, mas os prejuízos causados, não são. Os resíduos das ações violentas, além de impedir a circulação de cidadãos, prejudicam sua integridade física, impedem a produção de seus trabalhos, o desenvolvimento e fluxo comercial de uma cidade.

Se as manifestações são para que o governo reverta impostos pagos para a melhoria do patrimônio e serviços públicos, então porque manifestantes estão destruindo o próprio patrimônio e serviços públicos ? O que está acontecendo é um "oroboros" ou tiro-no-pé !  

Conseguir a união do povo, para que saiam às ruas, já é um grande avanço para uma população que, até então está acomodada e ainda elegendo/mantendo um sistema político corrupto. Também é um direito democrático do cidadão se vingar do governo nas urnas.

Quebra-quebra por quebra-quebra, urna eleitoral também é patrimônio público e quem presta esse serviço, somos nós, eleitores.

O sistema político não está preocupado com cidadãos matando cidadãos ou queimando ônibus nas ruas. Se assim fosse, já teriam declarado guerra, e disponibilizado o exército e seu riquíssimo armamento terrestre e aéreo inativo, nas ruas. A ansiedade do governo é pelos turistas que virão para a Copa e gastarão fortunas por aqui, através de preços abusivos, que gerarão mais arrecadação impostos para manter o sistema político e corrupto numa cúpula segura. O importante é “sair bem na fita” para os visitantes estrangeiros. O sistema político e corrupto sabe que o povo brasileiro tem memória passageira e, por isso, se fortifica mais a cada eleição.

Enquanto uns se matam nas ruas, outros brindam nos palácios. E a monarquia mantém a anarquia para se divertir numa aparente democracia. Viva o povo Brasileiro, que está preocupado com os gastos exorbitantes e fúteis da Copa e não com as urnas que também serão abertas neste ano de 2014, viva a cerveja, futebol e carnaval ! Viva depredar patrimônio alheio e não ter onde comprar pão pela manhã, queimar ônibus e voltar para casa à pé, distribuir balas perdidas para corpos perfurados de um cidadão a menos para raciocinar.

 

Publicado em 08/02/2014 ás 03:24

Leia Também
 

 
 
 
Empresa de Editorao de Jornais e Revistas Ltda-Me Todos os Direitos Reservados.
Rua do Pass, n 114, Andar 1, Centro- CEP: 43.805-090
Candeias - BA
Fone: 71- 3601-9220 / 71- 98633-1278 /
Email: folhareconcavo@gmail.com