Quarta , 21 de Fevereiro de 2018
 
Coluna de Jordan Campos
 

INVEJA... Sim, sim...

A inveja pode ser definida como uma vontade frustrada de possuir os atributos ou qualidades do outro Ser, pois aquele que deseja tais virtudes é incapaz de alcançá-la, seja pela incompetência e limitação emocional, seja pela intelectual. Mas algo interessante nisso tudo é que o número dos que nos invejam apenas confirma as nossas capacidades. Os invejosos muitas vezes nem sabem que o que sentem é inveja. Tentam catar seus "defeitos" e deleitam-se em encontrar algo em seu discurso, ação ou através de suas línguas mal beijadas e fofoqueiras, a conclusão errônea e precipitada sobre você. Esquecem-se de si mesmos e adoecem tentando ser vampiros de um sangue incompatível com suas veias que no fundo, precisam de ajuda.

É assim... Inveja é comparação, é incompetência travestida de uma moralzinha esdrúxula. Essas pessoas não devem fazer um bom sexo há tempos e sofrem de mau-hálito na alma também. Segundo Freud estes “tais”, no fundo queriam mesmo é uma noite de amor com você, e reforçam a famosa história da raposa que por não conseguir as uvas, desdenha delas, mas quer "comprar". É tão natural destruir o que não se pode possuir, negar o que não se compreende, insultar o que se inveja. Inveja é ignorância e baixa estima - A cada bela impressão que você causar, conquistará um inimigo. Para ser popular neste caso seria indispensável ser medíocre. Mas não aceite isso. Jamais seja médio como eles. 

O invejoso de plantão, aquele que enche o saco mesmo, é um ser insatisfeito, seja por imaturidade, repressão, frustração, etc. No geral, essas pessoas sentem, consciente ou inconscientemente, muito rancor contra outros que possuem algo que elas também desejam, mas que não podem obter ou não querem desenvolver (beleza, dinheiro, sexo, sucesso, poder, liberdade, amor, personalidade, experiência, felicidade). É por isso que o invejoso, ao invés de aceitar suas carências ou perceber seus desejos e capacidades e assim desenvolvê-los, odeia e deseja destruir todas as pessoas que, como um espelho, lembrem a ele da sua privação. Em outras palavras, a inveja é a raiva vingadora do impotente que, em vez de lutar por seus anseios, prefere eliminar a concorrência. A inveja tem inúmeras formas de expressão: críticas, ofensas, dominação, rejeição, difamação, agressões, rivalidade, vinganças. É uma neurose sem fim!

Mas, queridos amigos... Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar. Eleve seu pensamento, pois árvore boa quando dá fruto atrai inseto, assim como uma luz, mosquitos escuros. E eles? Queriam dar a tua fruta e ter a tua luz, e até poderiam, se não perdessem tanto tempo lhe secando. Sabe de uma coisa: perdoa os teus invejosos, nada os chateia tanto.

Publicado em 19/09/2014 ás 10:33

Leia Também
 

 
 
 
Empresa de Editorao de Jornais e Revistas Ltda-Me Todos os Direitos Reservados.
Rua do Pass, n 114, Andar 1, Centro- CEP: 43.805-090
Candeias - BA
Fone: 71- 3601-9220 / 71- 98633-1278 /
Email: folhareconcavo@gmail.com