Quarta , 20 de Setembro de 2017
 
Coluna de Jolivaldo Freitas
 

Carnaval o diabo

Interessante este embate entre ACM Neto e Rui Costa para ver quem oferta o melhor carnaval para os foliões. Acho que neste quesito, moeda por moeda o prefeito vem perdendo adiscussão, a partir do momento em que era melhor seu exército ficar acomodado do que mexer em quem estava quieto. A questão nos mostra, expõe, assegura e garante – e a prefeitura estufou o peito e disse que ia gastar milhões com a estrutura da festa e saiu batendo no governador, quando este observou que o aumento no número de dias da folia e dos espaços não era coisa simples de oferecer segurança.

Quando passaram a mostrar números o governo estadual jogou na cara quanto custa montar a estrutura policial e de segurança. Mas o que estão investindo estado e município pode dar certo por dois motivos: primeiro que o baiano e quem é de fora tem a certeza de que será um carnaval da maior qualidade e atrações não irão faltar. Segundo que a folia será mais segura. Enquanto brigam prefeito e governador quem ganha é o muvuqueiro que vai cair na gandaia até se esfalfar.

O bom nisso tudo é que pela primeira vez está sendo inteiramente – das vezes passadas foram apenas atitudes isoladas de glumasestrelas que possibilitaram – beneficiado é folião pipoca: aquele que não tem grana para pagar trios, blocos e abadas, mas que fica espremido pelos cordeiro e haja porrada. O governador deu uma dentro quando contratou aquele dois artistas que mais atraem foliões que foram Ivete Sangalo, que vai levar sua imensa tribo de admiradores e sabe como organizar a festa e Bell Marques, que ainda vive da imagem do Chiclete com Banana, este que deixa solto, deixa o pau correr e quem tiver coragem que siga seu trio – coisa que os preconceituosos dizem que só dá marginal.

E os verdadeiros marginais são responsáveis pelos altos índices de violência, o que, por outrolado, é fator de limites para a festa. Se o carnaval não tivesse nenhuma ocorrência assustadora, como tiros e facadas, fosse uma festa de Baco, algo pantagruélico eou no verdadeiro espírito de Momo, não haveria lugar para tanta gente na cidade. Isso porque milhares deixam de vir de outros estados com medo da violência, o mesmoacontecendo aqui dentro mesmo, com gente de outros município. Como muita gente é frouxa deixa de vir. Daí que Carnaval vem a ser coisa para quem tem coragem e não receia o Diabo.

Publicado em 20/01/2016 ás 23:53

Leia Também
 

 
 
 
Empresa de Editorao de Jornais e Revistas Ltda-Me Todos os Direitos Reservados.
Rua do Pass, n 114, Andar 1, Centro- CEP: 43.805-090
Candeias - BA
Fone: 71- 3601-9220 / 71- 98633-1278 /
Email: folhareconcavo@gmail.com