Publicada em 10 de Fevereiro de 2018 ás 19:25:29
"Muquiranas apaixonadas" relatam relação com o bloco

 Adereços, maquiagens e pistolas de água são três itens importantes que não podem faltar para quem vai curtir o Carnaval atrás de um dos blocos de travestidos mais famosos da capital: As Muquiranas. Nesta edição da folia, a agremiação, que mantém a essência e tradição de homenagear personalidades femininas, traz como tema Carmen Miranda.

 
Neste sábado (10), eles desfilaram no circuito Osmar (Campo Grande) sob o comando do cantor Tony Salles, da banda Parangolé. O bloco ainda tem mais dois dias de desfile programados para este Carnaval: na segunda-feira (12), com Psirico e na terça-feira (13), último dia de folia na Bahia, com o cantor Léo Santana, sendo ambos os desfiles na Avenida (Campo Grande). 
 
Com cílios postiços vermelho e prateado, colares, pulseiras e um turbante estilizado - que fugia do padrão original da Muquiranas -, o folião Cláudio Moura Silva, de 41 anos, afirmou que acompanha o bloco há 12 anos ininterruptos e que se prepara todos os anos para ir atrás do bloco com um "toque de glamour". 
 
"O que eu mais gosto é de vir ver essa rapaziada massa. A união e a energia que têm esse bloco são incríveis. Eu penso em todos os detalhes para vir curtir 'As Muquiranas'. Me arrumo sozinho, só não faço a maquiagem, aí pago uma maquiadora. Só saio nesse bloco porque é o melhor do Brasil", contou entusiasmado. 
 
Os amigos Antônio Marcos, 44, e Joaquim França, 60, também são fãs de carteirinha da agremiação. Há 23 anos eles comparecem ao bloco para fazer a festa. "Estou me divertindo muito. Joaquim é meu parceiro e vocês podem imaginar o quanto fazemos a festa. Não há nada melhor no mundo do que isso aqui", revelou Antônio. 
 
Autor: