Quarta , 21 de Fevereiro de 2018
 
Artigos
Publicada em 01 de Julho de 2010 ás 01:01:04

Norma ISO 10015 - Diretrizes para treinamento

Norma  ISO 10015 - Diretrizes para treinamento
 
 
“... as  empresas  inteligentes têm investido cada vez mais no treinamento e montado seus  estoques de conhecimento, o que traz velocidade e renovação constante aos negócios.” - Mário Sergio Cortella - Professor de pós-graduação em Educação da PUC-SP
 
 
A ASSOCIAÇÃO AMERICANA PARA O TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO (ASTD) IDENTIFICOU EM 1996, COMO UMA DAS QUESTÕES CHAVE PARA O NOVO MILÊNIO, A NECESSIDADE DE MEDIR A MELHORIA NO DESEMPENHO DECORRENTE DA PARTICIPAÇÃO EM PROGRAMAS DE TREINAMENTO. 
 
A maioria dos gerentes não sabe como calcular e avaliar o retorno do investimento em treinamento, nem estão equipados  com  ferramentas de gestão, para subsidiar o processo  da tomada de decisão de tal investimento.
 
Como saber se o dinheiro aplicado na equipe  treinada retornará, seja na forma de  um trabalho  mais eficiente, seja em termos de produtos ou serviços mais competitivos ?  
 
Como medir os benefícios do treinamento e como amortizar os investimentos feitos no capital humano? Como uma empresa pode estar segura de que não perderá sua nova equipe treinada, atualmente o bem mais precioso no mundo empresarial?
 
O investimento em treinamento não é analisado da mesma forma que os investimentos em outros setores. Por que? Seria porque o treinamento continua a ser tratado mais como despesa do que  investimento, destinado a ampliar a  capacidade da companhia  de competir e inovar?
 
Grandes empresas, nos Estados Unidos e na Europa Ocidental, gastam mais de 2% a 3% do total da folha de pagamento em treinamento, o que pode representar milhões de dólares.
 
Numa pesquisa  de 1200 empresas da Irlanda, o treinamento representou,  em média, 3.01% da folha de pagamento em 2001, o que  explica, em parte, o dinamismo da economia irlandesa.
 
AS EMPRESAS DO MUNDO TODO DESEJAM CONHECER O RETORNO QUE OBTÊM DOS MILHÕES DE DÓLARES ANUALMENTE GASTOS EM TREINAMENTO. 
 
Para desenvolver um negócio sustentável, as companhias necessitam, mais do que nunca, investir em pessoas. Somente a qualidade do capital humano da empresa pode assegurar a vantagem da competitividade a longo prazo.
O gestor de RH precisa atuar a nível estratégico. Precisa responder à pergunta: “Qual é o retorno do investimento em treinamento ?”
Se treinamento é investimento, precisa ter seu retorno relacionado com os objetivos estratégicos da empresa, conforme as diretrizes da norma ISO 10015 que é uma ferramenta nova de gestão tendo por objetivo “ ... assegurar que o treinamento requerido seja orientado para satisfazer as necessidades da organização.”
 
 
Sobre o Professor Sebastião Guimarães: Consultor com cursos de especialização em Qualidade Total pela The George Washington University. É professor do curso de pós-graduação da Universidade São judas - \"Gestão pela Qualidade em Alimentos\" e professor convidado da Fea/Unicamp. Foi chefe de treinamento da Mercedes Benz e gerente do programa - Qualidade Total do Sebrae/SP.
 
Para ler e imprimir os seus artigos gratuitos on-line, acesse: http://www.paper4web.com/www/Search.aspx?type=2&keyword=tgtreinamento
 
 
CURSOS DO MÊS DE JULHO:
 
25/07 - COMÉRCIO ELETRÔNICO: Visão Estratégica e Operacional do Negócio
26 E 27/07 - WORKSHOP ISO 10015
26/07 - ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO
27/07 - COMO REALIZAR REUNIÕES EFICAZES
Inscrições: www.tgtreinamento.com.br

Norma ISO 10015 - Diretrizes para treinamento

Mais Notícias
Empresa de Editorao de Jornais e Revistas Ltda-Me Todos os Direitos Reservados.
Rua do Pass, n 114, Andar 1, Centro- CEP: 43.805-090
Candeias - BA
Fone: 71- 3601-9220 / 71- 98633-1278 /
Email: folhareconcavo@gmail.com